A minha filha, três porquinhos e um lobo azarado

“Era uma vez quatro porquinhos. Um grande e três pequeninos. Quando cresceram ficaram grandes-grandes, sem medo do Lobo, e foram embora da casa da mãe deles. Andaram e andaram e construíram uma casa toda de tijolos e pedras. O Lobo Mau veio com muita fome porque não tinha encontrado cabritinhos pelo caminho. Soprou com toda a sua força duas vezes mas a casa dos porquinhos nem se mexeu. Mas ele queria comer os porquinhos e por isso começou a subir na… Naquela coisa da casa, sabes? A subir para chegar ao telhado e entrar na lareira. Mas caiu e fez mal a uma perna. Doía muito e tinha sangue e os porquinhos levaram-no ao hospital. E tinha muito sangue mas lá no hospital deram-lhe… Sabes? Uma “puntura”? Sim, isso, injeção. Lá no hospital deram-lhe uma injeção e passou-lhe o sangue todo.”

Por Carolina, que aos 3 anos, 10 meses e 6 dias de vida me conta, pela primeira vez, uma história antes de dormir…
❤️📚🐖🐖🐖🐺

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s